Dois homens denunciados pelo Ministério Público Estadual e condenados pelo Juízo da Comarca de Pedro Canário por comandarem uma organização de tráfico de drogas no Município tiveram habeas corpus negado pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Espírito Santo.

José Carlos da Rocha Souza, o Eré, e Tiago Resende Paixão recorreram ao TJ, depois de terem o pedido de liberdade negado pelo juiz da Comarca.

A defesa dos réus alegou que não há nos autos do processo provas da materialidade do crime de que são acusados, o que foi refutado no voto do relator, desembargador Sérgio Luiz Teixeira Gama.

Ele foi acompanhado pelo revisor, desembargador José Luiz Barreto Vivas, e pelo desembargador substituto Fábio Brasil Nery.

José Carlos da Rocha Souza e Tiago Resende foram condenados, ambos, a 11 anos de reclusão, em regime inicial fechado, e 1400 dias-multa por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Os dois foram presos numa operação das polícias Militar e Civil em Pedro Canário, no dia 29 de agosto de 2010, em cumprimento de mandado de busca expedido pela Justiça da Comarca de São Mateus.

Na residência de José Carlos foram encontrados R$ 4.360,00 em espécie e exames químicos demonstraram haver resíduos de cocaína no dinheiro.

Este fato e as provas testemunhais foram considerados pela Justiça como suficientes para comprovar a materialidade do envolvimento dos dois com o comando do tráfico no Centro de Pedro Canário e no Bairro Camata, onde eles foram presos.

(Com informações da Assessoria do TJES)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui