Ele ficou 25 anos preso no sistema penitenciário do Espírito Santo, rodou o Estado de norte a sul, passou por mais de 15 unidades penais, vivenciou tragédias, rebeliões, presenciou todo tipo de desigualdade social. Hoje, aos 53 anos de idade, Wanderley da Silva
Ferreira, o Thór – O Pagodeiro do Amor, superou a seara da incertezas e deu a volta por cima e decidiu recomeçar.

Músico, Thór – O Pagodeiro do Amor define-se como “um cidadão do bem, muito mais respeitado do que antes, tanto na carreira artística do samba e do pagode quanto na atuação política”. E, em busca de reparação, ele fez o Estado do Espírito Santo sentar no banco
dos réus.

“O julgamento por crime de abuso de autoridade contra a dignidade de um cidadão que cumpria a sua pena de forma civilizada na PSMA 2 de Viana”, destaca Thór, que teve os testículos chutados por três agentes penitenciários no dia 20 de maio de 2010 no local. Trata-se do Processo nº 0011832-66.2017.8.08.0024, que tramita no Judiciário capixaba.

Wanderley da Silva Ferreira, o Thór – O Pagodeiro do Amor.

TRAMITAÇÃO DA AÇÃO

A vítima obteve vitória em primeira instância e o Estado recorrer. O julgamento seria realizado na tarde desta terça-feira (26/01) na 3ª Câmara cível do Tribunal de Justiça do Espírito Santo, e a previsão era pela manutenção das decisões tomadas pelos dois magistrados da 3ª Vara dos Feitos da fazenda Pública de Vitória Espírito Santo em favor de Wanderley da Silva Ferreira, o Thór.

Ele tem como advogado Edirley dos Santos de Oliveira, que estava bastante confiante na vitória também em segunda instância. “As provas são irrefutáveis, laudos; preparamos todo um conjunto de entendimento, capazes de mostrar aos magistrados o dano sofrido pelo meu cliente. Creio que a sentença tende a majorar a favor da vítima”, salientou Edirley Santos.

Advogado Edirley dos Santos de Oliveira, que representa Thór: “Creio que a sentença tende a majorar a favor da vítima”.

PLANTÃO CAPIXABA – NOTÍCIAS DA GRANDE VITÓRIA E OUTRAS REGIÕES | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui