O músico Wanderley da Silva Ferreira, conhecido como Thór – O Pagodeiro do Amor, é o novo coordenador de Patrimônio Cultural da Cidade de Cariacica-ES, na Grande Vitória. O setor integra a Secretaria Municipal de Cultura, e a função de Thór será fiscalizar e tomar conta de todo o patrimônio imaterial, material e tombamentos do Município. No meio artístico, ele é considerado ‘o mito’, ‘o Romário’ e o ‘sensei do pagode capixaba’.

 Thór chega com a missão de acelerar os muitos processos de tombamento de patrimônio ainda pendentes no Município, com destaque para a revitalização do Centro Histórico Eduartino Silva, que foi contemplado com quase R$ 1 milhão para as obras de restauração completa.

Segundo Thór, é necessário que o Município realize o processo final para que essa verba chegue e as obras de reforma e restauração possam ser realizadas pela administração.

EQUIPE DA SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA DE CARIACICA (SEMCULT): SECRETÁRIA NINA SANTOS; MESTRE PICOLÉ, COORDENADOR DA LEI JOÃO BANANEIRA; ASSESSOR TÉCNICO MARCELO DAVI; GERENTE DE FOMENTACAO FERNANDO DEMUNNER BORGES; ASSESSOR JOAO ALVES; RECURSOS HUMANOS HELTON JON; ADJUNTA MARIA JOSÉ MONTEIRO; E COORDENADOR DE PATRIMÔNIO CULTURAL THÓR.
TOMBAMENTO CULTURAL

O novo coordenador de Patrimônio Cultural de Cariacica destaca ainda que vai fiscalizar, pessoalmente, o processo de tombamento cultural da antiga Colônia de Itaenga, que é constituída por capela, centro médico, cemitério, Educandário  Alzira Bley e o Hospital Pedro Fontes.

“Essa aquisição desses patrimônios irá se concretizar numa importante evolução para a memória do nosso Município”, destacou Thór, que pretende ainda propor o tombamento de vários imóveis existentes no perímetro urbano de Cariacica e no interior.

“O patrimônio cultural é um legado que recebemos do passado, vivemos no presente e transmitimos às futuras gerações. É fonte insubstituível de vida e inspiração, ponto de referência e identidade”, salienta o coordenador.

Thór adianta que realizará uma inspeção geral em todos o patrimônio histórico da cidade de Cariacica: “É necessário que essa logística seja feita o mais rápido possível. Quero tomar pé da situação de cada patrimônio. Pretendo ainda propor novos tombamentos de imóveis no Município, através de levantamentos e pesquisas”.

O Município de Cariacica-ES possui vasto patrimônio cultural com grande potencial para o turismo cultural, agroturismo e turismo ecológico; possui lagos, rios, corredeiras, reservas naturais da flora e fauna da Mata Atlântica ombrófila densa, parques, ranchos, estâncias, sítios e fazendas, arquitetura histórica e manifestações culturais de comunidades e grupos tradicionais.

VOLTA POR CIMA

Wanderley da Silva Ferreira, o Thór – O Pagodeiro do Amor, cumpriu 25 anos de condenação por homicídio. Ele relata que sofreu torturas dentro do sistema penitenciário do Espírito Santo, mas não se revoltou a ponto de ser contaminado pelo “vírus do mundo do crime”.

Ao ser liberado definitivamente, em março de 2017, Thór – O Pagodeiro do Amor voltou aos palcos trazendo novidades, estilos diferenciados, o que o consagrou como um #sensei do pagode capixaba. Destacando-se nacionalmente na maior página de samba e pagode do Instagram (@pagodeirooficial), o cantor tem mais 9 páginas do Instagram que divulgam o seu trabalho de cantor de samba e pagode.

Thór é cantor, compisitor e poeta; teve poesias publicadas em A Gazeta nos anos 1980 e foi classificado no Concurso Nacional de Poesias da Revista Brasília-DF. Thór é pentacampeão do Carnaval Capixaba pela ACSE GRES Novo Império. Ele foi o intérprete oficial das escolas de samba de Cariacica: na GRES Independentes de Boa Vista por quatro anos, e na União Jovem de Itacibá por dois anos.

Para Thór – O Pagodeiro do Amor, os modelos dos sistemas penitenciários do País não conseguem obter uma ressocialização em massa nos presídios, porque os Estados não oferecem políticas sociais de verdade, uma minoria consegue trabalhar durante o cumprimento da pena e, quando o reeducando sai da prisão, o Estado o abandona por completo. “Sem emprego, sem dignidade, aquele egresso certamente engordará a fila dos reincidentes criminais”, afirma.

Perguntado pela a reportagem do CENSURA ZERO se ainda sofre algum tipo de preconceito e discriminação social por sua antiga condição, Thór foi enfático: “Não dou moral para essas pessoas, porque são pessoas egocêntricas, derrotadas internamente dentro dos seus egos. Busco sempre focalizar naquilo que me é viável prosseguir. O meu projeto é muito mais forte do que esses alienígenas da sociedade racista, homofóbica, preconceituosa e discriminadora. Terão que me engolir, ou aceitar pra doer menos kkk”.

Thór – O Pagodeiro do Amor: “Busco sempre focalizar naquilo que me é viável prosseguir. O meu projeto é muito mais forte do que esses alienígenas da sociedade racista, homofóbica, preconceituosa e discriminadora”.

PROJETOS POLÍTICOS 

Thór – O Pagodeiro do Amor declara-se pré-candidato a Deputado Estadual em 2020. Perguntado pela reportagem do CENSURA ZERO se terá o apoio do prefeito de Cariacica, Euclério Sampaio, e do governador Renato Casagrande numa possível candidatura, ele disse que trabalha de forma tranquila.

“Estarei me filiando, a qualquer momento, numa legenda que seja aliada dessas duas lideranças. Não sou homem de recuar; meu nome estará à disposição. Sou pré-candidato a Deputado Estadual, fui discriminado numa eleição comunitária em 2018, estou preparado para absorver essas aberrações cotidianas. Tenho o meu público definido, represento os jovens das periferias que completam 18 anos, mas continuam desempregados, os LGBTs de vários carnavais capixabas, os feirantes, os microemprendedores, os ex-presidiários, os presos, as famílias dos presos. Mas também entendo que o Estado é o obrigado a indenizar as famílias que dependem do sustento das vítimas fatais”, destacou o diretor de Patrimônio Cultura de Cariacica.

PLANTÃO CAPIXABA – NOTÍCIAS DA GRANDE VITÓRIA E OUTRAS REGIÕES | REDAÇÃO MULTIMÍDIA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui